Monday, June 12, 2006

Olá, tenho andado distante de tudo e de todos e até mim próprio. Hoje ao celebrar a eucaristia dei por mim a meditar nesta bem-aventurança: "Felizes os puros de coração: porque verão a Deus".
Nós queremos ver Deus, procuramos vê-lo, desejamos ardentemente vê-lo.
Quem não tem esse desejo?
"Felizes os puros de coração: porque verão a Deus".
Age de forma a que o vejas.
Comparando com as realidades materiais, como quererias contemplar o sol nascente com olhos doentes?
Se os teus olhos estiverem sãos, essa luz será para ti um prazer; se estiverem doentes, será para ti um suplício.
Certamente que não te será permitido ver com um coração impuro o que só se pode ver com um coração puro.
Serás afastado, desviado; não verás.
Quantas vezes é que o Senhor proclamou homens "felizes"?
Que motivos de felicidade é que ele citou, que boas obras, que dons, que méritos e que recompensas?
Nenhuma outra bem-aventurança afirma: "Eles verão a Deus".
Eis como são enunciadas as outras: "Felizes os pobres em espírito: porque deles é o Reino do Céu. Felizes os mansos: porque possuirão a terra prometida. Felizes os que choram: porque serão consolados. Felizes os que têm fome e sede de justiça: porque serão saciados. Felizes os misericordiosos: porque alcançarão misericórdia".
Portanto, nenhuma outra afirma: "Eles verão a Deus".
A visão de Deus é prometida quando se trata de homens de coração puro. E não é sem razão, porque os olhos que permitem ver Deus são os olhos do coração.É desses olhos que fala o apóstolo Paulo quando diz: "Possa ele iluminar os olhos do vosso coração" (Ef 1,18). No tempo presente, esses olhos, por causa da sua fraqueza, são iluminados pela fé; mais tarde, por causa do seu vigor, serão iluminados pela visão. "Vemos actualmente uma imagem obscura, como que num espelho; nesse dia, veremos face a face" (1 Co 13,12).

5 comments:

Simão said...

Grande post. Gostei muito. Espero que Deus nos ajude neste dia a viver o que nele esta escrito.
A paz esteja contigo.

Anonymous said...

Como sempre, muito rico este post...
Que Deus nos ajude a todos, pois bem precisamos...
Um beijo

Manuel said...

Mas quäo difícil é manter essa pureza de olhar que brota de um coraçäo limpo!
Abraço

luis manuel said...

“Quem sou eu e para que vivo”?
Saibamos nós aprender a descoberta do amor, para também sem hesitar responder da mesma forma, tal qual a criança o fez.
Por esse Espírito, guiados pelos dons que nos fazem viver com sentido : sabedoria, inteligência, conselho, fortaleza, ciência e piedade.
Será verdade Padre Carlos. Com tudo isso nas nossas mãos e na nossa alma, e tantas vezes alguns estão tão esquecidos, que passamos ao lado das obras e das causas, que por nós apelam.
Tal como em seguida nos chega o projecto de Deus, seguido de "Retalhos da vida de um padre". Partilhar e distribuir. Não acumular individualmente, aquilo que nem sequer conseguiremos consumir.
Procurar ver com olhos sadios, com o coração puro. Quantas vezes surgirá a questão : Serei suficientemente puro - de coração, para ser feliz e ver Deus ? Será essa uma meta tão difícil, a que só alguns poderão alcançar ? Desistirei ? Será que olhar para o outro, que está a meu lado, e dar-lhe a mão da boa nova, me lava e limpa os olhos do coração ?
Um grande abraço

Anonymous said...

"Deus é uma Meta, não um Mito" é preciso aprender a Amar, para podermos chegar a essa meta e para assegurar-mos o nosso lugar no Céu..
;)