Friday, March 31, 2006


Bom dia amigos…
Hoje decidi ir a pé da casa de Santa Maria à Igreja de São Tiago onde celebro todos os dias eucaristia às 8:00H. Habitualmente vou de carro, pois gosto muito de dormir e levanto-me sempre à última, mas hoje, não sei como, levantei-me mais cedo do habitual. Aproveitei a manhã solarenga e fui a pé, até me faz bem, pois preciso andar muito a pé e nem sempre dá.
Mal saí do pátio da casa, um cheiro nauseabundo me intoxicava…
Tive que sair do passeio e ir pelo centro da rua. No passeio era impossível. De repente lembrei-me que ontem foi quinta-feira dia da emancipação dos adolescentes, mais conhecidos por “brigada das borbulhas”. Fez-me lembrar uma canção da nossa amiga e saudosa Amália Rodrigues, onde diz que quando não sabemos beber, o vinho em excesso não nos deixa fazer a perpendicular. Pois é, o chão estava todo vomitado. Foi dia de jantares de turma e consequente saída. Gosto muito dos jovens, mas tenho pena deles. Passam o tempo em aulas e depois em explicações, não tem tempo para estar com os pais, onde se aprende a beber a conversar e outras coisas…
Hoje também tem inicio as famosas viagens de finalista, e como a tradição neste aspecto não muda vão para Loret, oito dias…, beber muito, curtir e cumprir o mesmo ritual que os seus colegas dos anos anteriores já cumpriram. Ficam mal instalados, comem mal, mas insistem sempre…
Onde vão parar estes miúdos?
Que estamos nós, geração adulta, a fazer dos nossos jovens?
Nós mais velhos falemos-lhes de outras coisas, e por que não em tempo de Quaresma de Deus?...

4 comments:

Anonymous said...

É verdade meu caro Pe Carlos.
Mas como é possível levar os jovens a ouvir Cristo?
Quem e como?
Em que idade?
Eu sei que é na idade de crianças e depois pré-adolescentes que estão mais receptivos a tal. Depois crescem e, mesmo que os pais lhes tenham incutido esse espírito e cumprido os percursos estabelecidos para que não saiam desse caminho, mesmo continuando a dar-lhe exemplo, pela sua prática, chegam à idade de partirem para outros conhecimentos e outras paragens e lá se vai tudo o que lhe quisemos transmitir.Deixam de frequentar a igreja, deixam de ter a prática dominical de irem à missa e... muitos valores que lhes transmitimos foram-se.
Estamos, de facto, a viver um tempo e um modo muito complicados. E parece que não há forças- de ninguém - para contrariarem esse desígnio...

Um abraço do Albicastrense

Joana Ribeiro said...

Primeiro, e como deixo aqui o meu primeiro comentário, quero dar-lhe os parabéns pelo Blog. Acredito que, com estes textos, ainda pode vir a "mudar" algum desses jovens que já não sabe quem é...
Aquilo que disse sobre a nossa geração é bem verdade. Nós aprendemos a viver de um modo desprendido e muito solitário que não nos dá qualquer base para enfrentar a vida... Hoje não é difícil esquecer os valores que nos são transmitidos, basta não saber dizer o "não" na hora certa, basta desistir de lutar contra o gozo, contra a crítica... Basta ter medo de tomar uma atitude diferente!
E não há, realmente, quem leve a sociedade por outro caminho...

Anonymous said...

I'm not sure why but this weblog is loading very slow for me. Is anyone else having this issue or is it a problem on my end? I'll check back later and see
if the problem still exists.

Have a look at my webpage - Interessante Geburtstagsgedichte

Anonymous said...

Hi there, ӏ dіsсoνereԁ your site by the use оf Goοgle whilst searching for a ѕimilar subϳесt, your site сame up, it
seems great. I have booκmarkeԁ it in my gοogle bοokmaгks.

Hellо there, just becomе alert to your blοg through Google, and found that it is гeally infοrmаtive.

I am gοnna bе cаreful for brussels.
I will be gгаteful іn the event yοu proceed this in
future. Numeгous folks will liκely be bеnefited out of
your writing. Cheerѕ!

Here is my webpage: lustige gedichte für verliebte